Fundação GNOME elege seus diretores

Essa é a primeira vez em que participo da eleição do Conselho de Diretores (Board of Directors) da Fundação GNOME. Achei curioso observar que, dos 10 candidatos, 2 são brasileiros, mas nenhum mora no Brasil: Lucas Rocha mora no Reino Unido, onde trabalha para a start-up Litl, enquanto Og Maciel mora nos Estados Unidos, para onde sua família se mudou há mais de 15 anos; ele trabalha para a rPath. A presença dos brasileiros não é apenas no Conselho de Diretores: dos 382 membros da fundação, 15 são brasileiros.

A Fundação GNOME é a organização que representa e coordena o projeto GNOME. Para tornar-se membro da fundação é necessário ter contribuído de forma significativa com o projeto GNOME, através de código, documentação, tradução, manutenção de sistemas ou excepcionalmente de outras formas. Na prática, quando um colaborador entra para a Fundação GNOME ele continua a colaborar da mesma forma, mas passa a poder votar para o conselho de diretores, ou candidatar-se ao conselho. Os diretores são quem, na prática exerce o papel da fundação.

Além dos membros comuns e do Conselho de Diretores, a fundação tem ainda o Conselho Consultivo (Advisory Board, composto por patrocinadores) e uma diretora executiva (chief executive officer, CEO), que é a única posição remunerada na fundação.

O Conselho de Diretores é eleito a cada 18 12 meses; são 7 vagas, mas não podem haver 3 diretores empregados pela mesma empresa. Na eleição de 2009 estamos usando pela primeira vez o voto único transferível. Os membros da fundação já receberam as instruções; a votação vai de 08 de junho, e se extende até dia 22. Se não houver recurso, dia 30 será publicado o resultado final.

Se você colaborou de forma significativa com o projeto GNOME, considere filiar-se à Fundação GNOME para poder participar da próxima eleição!

Atualizado: Obrigado pela correção, Bruno!

3 respostas em “Fundação GNOME elege seus diretores

  1. Pingback: Eleição na Fundação GNOME

  2. Leonardo, na verdade, o Conselho de Diretores é eleito a cada ano. Esse último mandato teve duração de 18 meses para que a eleição ficasse próxima ao GUADEC (isso foi aceito num referendo), facilitando a “passagem do bastão” entre uma diretoria e outra.
    Abração!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s