Translating software with Virtaal

Today I tried Virtaal, the off-line translation tool from Zuza Software Foundation, the same one behind Pootle and translate-toolkit. Virtaal’s user interface is best optimized for keyboard usage than any translation tool I ever used, except maybe for advanced text editors. Thanks to translate-toolkit, Virtaal can edit many translation file formats, not only Gettext message catalogs. The application depends on GTK+ but not on GNOME, and it can be used in UNIX-like operational systems, Windows and Mac OS X.

Continuar lendo

Traduzindo com o Virtaal

Hoje eu brinquei com o Virtaal, a ferramenta de tradução off-line da Zuza Software Foundation, a mesma por trás do Pootle e do translate-toolkit. Sua interface de usuário é melhor otimizada para uso com o teclado que qualquer outra ferramenta de tradução que eu já tenha usado, chegando mesmo a rivalizar com editores de texto nesse quesito. Além disso, o Virtaal é capaz de editar vários formatos de arquivo de tradução, e não apenas os catálogos de mensagem do Gettext. O aplicativo depende do GTK+, mas não do GNOME, e pode ser usado inclusive no Windows e no Mac OS X.

Continuar lendo

Book meme

I’ll have to join this meme — even if Jeff Waugh won’t read me.

  1. Grab the nearest book.
  2. Open it to page 56.
  3. Find the fifth sentence.
  4. Post the text of the sentence in your journal along with these instructions.
  5. Don’t dig for your favorite book, the cool book, or the intellectual one: pick the CLOSEST.

The nearest book had small pages and some long sentences, and the 56th page was the last of a chapter. There’s no 5th sentence, but I’ll quote the last one instead: Hence, this book’s author’s position is, clearly, for the construction of a public health system with managed cooperation, accessible by all Brazilians.

Did I ever mention I’m a medical doctor? I’m a general practitioner (or family and community medical doctor, as we call it here), and as a graduate student I’m studying collective health at the University of São Paulo.

Entrevista com tradutores do KDE

Em janeiro de 2008 eu tive a oportunidade de entrevistar 4 tradutores brasileiros do KDE, para conhecer e divulgar o funcionamento dessaa equipe brasileira de tradução de software livre. Os entrevistados foram os coordenadores Fernando Boaglio, Diniz Bortolotto e Stephen Killing, e ainda Mauricio Piacentini, tradutor veterano e desenvolvedor do KDE. Foi um bate-papo muito proveitoso, que inclusive inspirou parte das mudanças recentes na tradução do GNOME. Não consegui publicar a entrevista até hoje, por uma série de motivos, mas antes tarde que nunca 😉 Desejo a vocês uma boa leitura, e fico na expectativa de que os entrevistados comentem as novidades destes últimos 10 meses!

Continuar lendo

Hello, Thunar

Today I installed Thunar, XFCE’s file manager. I love Nautilus, but it has longer start times, and the folder loading is noticeably slower since I concentrated my files in a few folders. As an example, my ~/Library/Papers folder has something like 75 PDF files; but at least I don’t have to browse a topics tree to find it. I always find non-GNOME applications a little odd, but Thunar is very similar to Nautilus’ file browser mode. Using the same GTK+ theme helps a lot, as well as sharing Gio and Project Ridley.

Continuar lendo

Olá, Thunar

Hoje eu experimentei o Thunar, o gerenciador de arquivos do XFCE. Eu adoro o Nautilus, mas seu carregamento ficou lento depois que comecei a concentrar meus arquivos em poucas pastas, por sugestão de Augusto Campos. Eu sempre estranho aplicativos não GNOME, mas o Thunar é bem parecido com o modo “Navegador de Arquivos” do Nautilus. Além disso, o XFCE e o GNOME compartilham vários recursos, como o sistema de arquivos virtual incluído no Glib, e os marcadores, arquivos recentes e outros recursos movidos para o GTK+.

Continuar lendo